domingo, 26 de fevereiro de 2012

Um capítulo qualquer.

 

Percorri muitos kilómetros. Sei quando e quais os passos que falhei. Consigo admitir os meus erros sem fugir a nada. Enfrento quaisquer que sejam as situações pois no final eu sei. Podia ter sido melhor, mas acabei por ser pior. Revejo-me no passado, revejo o que fiz e até o que não fiz e podia ter feito. Não dei o melhor de mim. Existem motivos para tudo ou pelo menos para quase tudo. Acredito e sinto os estragos que causei, talvez um pouco tarde. Mas reconheço, no fundo sempre reconheci mas não disse. Para quê? Pensava eu. Continuo a mesma pessoa mas diferente ao mesmo tempo. Tenho pensa que não se compreenda, mas no fundo, continuo a ser eu. Eu, arrependido do que fiz e daquilo que não fiz. Do que não disse e devia ter dito. Agora, agora lamentar o quê? Ou para quem? Seguir adiante e construir-me a mim mesmo, meter de parte quem e o que já não interessa e ser alguém melhor que ontem e de amanhã. Hoje sei como me sinto por tudo.

3 comentários:

Pink Poison disse...

Gosto de te ler assim.

Martinha disse...

É esse o espírito que nos ajuda a melhorar dia após dia: seguir em frente, tentando ser, sempre, melhores em tudo quanto façamos. :)

Isa E. disse...

Uma pessoa que não foge dos erros e não usa a culpa como desculpa para não "virar a página" conseguirá sempre ser melhor que ontem, melhor a cada dia. :)