quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Só sei que não sei...

Uma espécie de sufoco por vezes se apodera de mim. Um sentimento vazio que paira sobre a minha alma. Não sei bem do que se trata, mas incomoda. São muitas as saudades, as desilusões, os arrependimentos, as oportunidades perdidas. É um misto de situações e episódios da vida que aprendi a viver. Não sei o hoje, nem faço ideia do amanhã. Tenho medo, mas tenho vontade de lutar, de ser e de me tornar no que sou. Algo em mim está escondido, e não estou a conseguir mostrar daquilo que sou capaz. O que me falta? Pergunto-me e mantenho-me sem resposta. Tenho medo da vida, do tempo e do futuro. Mas a vida não é ter medo, é ter coragem para enfrentar barreiras. Não sei o que aqui estou a escrever, só sei que nada sei, e que a cada dia que passa menos sei. É difícil escrever aquilo que o coração chora. Nem sei porque estou aqui a escrever, pois nem eu próprio sei do que falo. Quero aprender a viver um dia de cada vez. Quero mudar muita coisa, quero ser muita coisa. Sei que o tempo passa devagar, mas é mesmo devagar que as coisas rolam. A ambição da vida, passa pelo querer, pelo desejar ou pelo simples viver? Vou continuar a escrever, até encontrar uma resposta que me diga o que se passa nesta alma vazia e solitária.

4 comentários:

Amora disse...

Gostei :)
Espero que em breve encontres as respostas que tanto precisas.

Beijinhos

N. # disse...

em breve tudo vai mudar. força !

Gonçalo disse...

Profundo foste tu! Este texto também podia ser meu hoje. Mas eu sei as respostas e também sei que tu sabes a razão para esta inquietude. Descansa em paz e descobre-as contigo :)

Um abraço!

disse...

A ambição da vida passa pelo lutar...todos os dias...