quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

A vida também é feita de recordações


 Cruzei-me com montes de papelada que não tocava há anos. Sim, anos. Desde letras de músicas impressas do ano de 2002, rascunhos do ano seguinte... dedicatórias do básico, do liceu... Livros, apontamentos de anos escolares antigos cheios de assinaturas e desenhos... Conversas de há muito... Coisas que já nem fazia ideia de ter. Ao abrir cada pasta, cada dossier parecia que naquele instante tinha recuado no tempo. Parece que passei a ter 14 anos de novo parecendo que estava a sonhar. Em cada coisa que vi, esboçava um sorriso. Tempos inocentes, tempos únicos que nunca mais irão voltar. Foi mesmo bom, voltei-me a sentir como me sentia antes, feliz e sem problemas. O tempo levou tudo, mas não conseguiu levar aquilo que ainda hoje guardo, principalmente aquilo que me vai no coração. A vida é feita de recordações quer queiramos, quer não.

4 comentários:

ButterFly disse...

viver de recordações não é nada bom. Não é não

Inês disse...

As recordações fazem parte de nós.É como diz a canção "recordar é viver."

Marjane disse...

Umas boas, outras más... Oh well, é aquilo que faz de nós o que somos. Se somos quem não queremos ser? Mudemos e criemos novas recordações. :)

Tia Complicações disse...

Guarda estas recordações numa caixinha, que muitas mais vais ter que guardar, para mais tarde abrires e te deliciares a olhar para um passado que não retorna
Beijos***