quarta-feira, 11 de abril de 2012

Terá de ser.


Muitos já foram os dias que por mim passaram de forma angustiante, nada serena. Stressantes e imparáveis não saindo do mesmo sítio. Nos últimos dias tenho sentido uma calma dentro de mim que me tem deixado mais calmo e mais eu. Tenho-me sentido bem, e é nisso que me foco. Respiro e conto até quanto for preciso. Penso naquilo que quero e naquilo que preciso. Não consigo chegar a conclusões claras, embora tenha ideia e objectivos a cumprir. Sinto-me demasiado parado e apesar de não ser tarde, tenho de me fazer à estrada. Não sei para onde será o meu futuro, mas estou certo que não será por aqui. Por mais que tente não consigo mostrar quem sou e o valor que sei que tenho. Por mais que a ideia me faça doer, tenho de partir. Não sei por quanto tempo, mas como mencionei ontem, tenho de alcançar novos horizontes que não passam, de momento, por aqui. Não sei bem como começar, nem como fazer, nem quando, mas tenho uma atitude que sem que ser tomada o quanto antes... 

1 comentário:

Lu disse...

Eu estou a ganhar coragem para assumir tudo isto que tu assumes aqui.
Força, tu consegues atingir o que queres. :)