quarta-feira, 16 de novembro de 2011

planos & planos



Faz exactamente hoje 1 ano que terminei aquela coisa chamada "estágio". Ao fim de um ano ainda não consegui entrar no mercado de trabalho. 
Agora apareceu-me a ideia de fazer voluntariado na Europa - www.sve.pt -, em que se vai um determinado tempo para um país à nossa escolha fazer isso.... voluntariado. Existem diversos projectos à escolha e não temos custos nenhuns com isso. Temos viagem, alojamento e alimentação durante o período de tempo em que for o projecto: tanto pode durar um mês como doze. Meti isto na cabeça, e embora me falte um bocado de coragem, gostava mesmo e vou ver se encontro um projecto. Não sou esquisito, mas se houver na minha área melhor. E o bom disto é que ainda nos dão um "salário" mensal, que é uma pequena quantia em dinheiro denominado de "dinheiro de bolso".
No entanto quero fazer, ou gostava de fazer, o estágio Leonardo da Vinci onde se trabalha, não se ganha propriamente, mas ajudam com tudo pois existe uma bolsa. 
Agora vem uma coisa... se arranjar trabalho - que é muito importante - não posso fazer nada disto. Se não arranjar, posso. Mas nunca sei se isso vai aparecer ou não, logo nunca sei se arrisco ou não. É lixado não?
Enfim... quero também fazer o mestrado para o ano que vem e claro ter trabalho. Tantos planos que queria realizar, mas não sei se vão ser possíveis! 
Preciso de uma bola de cristal para prever! 

3 comentários:

susan disse...

Se conseguires agarra esta oportunidade! Vais ganhar muito...Experiências, vivências...e quem sabe novas oportunidades!

Lu disse...

Eu tentaria o voluntariado. Mesmo que seja um ou dois meses, será uma experiencia unica e quem sabe não te abrirá portas :)

Nayara Borato disse...

Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Nayara e cheguei até vc através do Blog Alma de poesia. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir um blog do meu amigo Fabrício, que eu acho super interessante, a Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. A Narroterapia está se aprimorando, e com os comentários sinceros podemos nos nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs





Narroterapia:

Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.



Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.

http://narroterapia.blogspot.com/