segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Comentário de um ignorante sobre em Portugal.


Que o país está a beira de um abismo isso todos nós sabemos. Não precisamos que nos empurrem, porque estamos tão próximos que sabemos que vamos cair. A questão é quando. Só sabem falar de austeridade: cortes, despedimentos, congelamentos, aumentos... todos os dias estamos a levar com isto. 
O pior disto mesmo é que são os mesmos a pagar isto. As pobres pessoas que andam a trabalhar à anos e agora e cada vez mais sem poder de compra algum. 
Pergunto-me se os políticos também pagam a crise. Dizem que sim, mas vemos que não. O país e as empresas públicas estão no buraco, mas os luxos para os gestores não terminam: Ainda agora a CP atribuiu não sei quantos carros de luxos aos gestores. O Passos ainda à uma vez disse que estas coisas iam terminar. Nota-se. Porque não ganham também o ordenado mínimo? Pois, eles não podem, mas os desgraçados já podem. É miséria em todo lado, cortam ou não devem, aumentam onde não devem. Podia estar aqui a escrever até 2013, mas com as medidas da Troika, ainda estou a ver que tenho que penhorar o meu portátil para poder comer uma sandes, se o IVA entretanto não aumentar ainda mais e caso eu não consiga trabalho. Enfim, este país já deu o que tinha a dar, um país injusto e um país onde já não vale a pena apostar.

2 comentários:

Luís Coelho disse...

Aqueles que mais sacrifícios pedem aos portugueses deveriam ter vergonha e dar bons exemplos porque os nossos políticos são os piores desta pouca vergonha.

ĐaniielSousa ** disse...

A verdade é que o passos disse que ia cortar os feriados e as pontes, antes das eleições..
E disse que os sacrifícios que o ps estava a dizer eram desnecessários..

A verdade é que ele manteve a primeira promessa que fez..
A segunda é que não..

Sem esquecer que.. o psd beneficia mais os patrões do que os trabalhadores.. daí os grandes sacrifícios sendo para nos, o povo.

Enfim.. apertamos tanto o cinto, que daqui a bocado não temos por onde mais apertar.